Neurologia

Neurologia

Neurologia Veterinária em Cuiabá

A neurologia veterinária é uma área que engloba as avaliações e tratamentos de problemas que envolvem todo o sistema nervoso central, que é composto por medula espinhal, cérebro, cerebelo, sistema nervoso periférico (nervos, fibras motoras e sensitivas) e tronco encefálico. Além disso, também trata de alterações como a hérnia de disco e epilepsia em pequenos animais, por exemplo.

A coordenação dos músculos, movimentação de órgãos e geração de estímulos corporais, são responsabilidade de tecidos delicados que compõe o sistema nervoso dos pequenos animais, e por serem tecidos muito sensíveis, podem sofrer lesões e causar complicações em diversas partes do organismo dos animais. 

A Neurologia Veterinária, é uma especialidade que surgiu para trazer solução as diversas complicações acarretadas das falhas no sistema nervoso de cães e gatos, e para tal, deve compreender os caminhos para encontrar as diferentes patologias para amenizar as consequências geradas por esses problemas.

O Diagnóstico

Na Neurologia Veterinária, o diagnostico se dá por um meio diferente e específico para cada etiologia e região do sistema nervoso, devendo o especialista iniciar de uma forma mais abrangente, identificando o paciente, para procurar as possíveis causas da alteração neurológica. Ainda algumas doenças são mais comuns em determinadas raças, idade ou sexo e podem ser muito uteis para o diagnóstico correto, exames laboratoriais complementares.

Por outro lado, a radiografia e tomografia, são muito utilizadas no diagnóstico neurológico, apesar de não serem métodos tão sensíveis para avaliar tecidos moles, ajudam indiretamente na identificação de lesões em tecidos adjacentes ao nervo. O ultrassom veterinário por outro lado, é utilizado para a avaliação morfológica (forma) de alguns segmentos que fazem parte do plexo braquial e lombossacro, porém, demanda muita experiência do médico veterinário que está utilizando.

A ressonância magnética é, então, um dos principais métodos de diagnóstico na neurologia veterinária. Ela é ideal para o diagnóstico de doenças compressivas ou neoplasias do nervo periférico e nas lesões de orelha média e interna. No entanto, é limitado nas demais causas de neuropatias.

Principais doenças do sistema neurológico

Pode-se classificar as doenças do sistema nervoso de três formas distintas que são: neuropatias, miopatias e juncinopatias. Todas são doenças do sistema nervoso periférico e localizadas em regiões distintas e com etiologias diferentes. Elas podem ter causas traumáticas, vasculares, neoplásicas, metabólicas, infecciosas ou hereditárias.

Neuropatias:

As neuropatias são doenças que têm origem em problemas de funcionamento dos nervos. Podem também se apresentar de forma focal ou difusa, dependendo do agente causador. Com por exemplo, a paralisia facial idiopática (lesão no nervo facial).

Assim, as neuropatias são desencadeadas a partir de um grupo de nervos de uma mesma região ou de vários nervos de todas as regiões do corpo do paciente, como a polirradiculoneurite aguda idiopática.

Juncinopatias:

Já as juncinopatias são doenças que ocorrem na junção neuromuscular, que é a região na qual ocorre a junção de nervos e músculos. Essa junção é formada por um neurônio pré-sináptico, que com o potencial de ação, ativa a vesícula sináptica para que libere o neurotransmissor.

Alguns exemplos de doenças pré-sinápticas são o botulismo, paralisia por carrapato e os acidentes ofídicos. Já as doenças pós-sinápticas podem ser exemplificadas com a miastenia gravis a intoxicação por organofosforados.

Miopatias:

As miopatias são afecções e lesões nas fibras musculares e podem ser classificadas em três grupos: inflamatórias, metabólicas e hereditárias

De maneira geral, as neuropatias são as alterações neuromusculares mais comuns, quanto que juncinopatias e miopatias são bem mais raras. Além disso, os agentes causadores também podem ser os mesmos ou diferentes.

Quer agendar um horário para o seu pet?

Entre em contato conosco!

× WhatsApp